OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 13 de agosto de 2022

Colunistas

Wadson Regis Wadson Regis
Jornalista profissional, formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), é editor-geral do AL1.
01/06/2022 às 08:44

Paulo Dantas cresce 14% e Rodrigo Cunha cai 7%, no comparativo do DataSensus

A nova pesquisa do DataSensus certamente não trouxe os números esperados pela equipe de marketing e o grupo político de Rodrigo Cunha. No comparativo com o mesmo instituto, na amostra de janeiro, o senador licenciado caiu 7%, enquanto o governador Paulo Dantas cresceu 14%. No cenário 1, estimulado pelo DataSensus, com a participação de todos os nomes citados, Rodrigo tinha 31% (agora 24%), contra 7% de Paulo (agora com 21%). O crescimento de Paulo pode ser justificado porque à espoca ele tinha apenas o nome especulado para assumir o governo em substituição a Renan Filho, o que acabou acontecendo.

Diferente do grupo de Rodrigo, o marketing e o grupo político de Rui Palmeira, que aparece tecnicamente empado com Paulo Dantas, tem muito a festejar. Em janeiro Rui não havia se manifestado e o DataSensus não o citou. Os 19% de agora indicam que o ex-prefeito de Maceió será o adversário direto de Rodrigo, na disputa por uma das duas vagas no segundo turno.

Outro ponto que deve ser analisado é que o DataSensus não apresentou (e com razão, porque a assessoria do senador disse que ele mantinha, até aquele momento, candidatura à reeleição) como será o cenário com a entrada de Fernando Collor, que lançará a pré-candidatura ao Governo até o dia 15 deste mês. Collor será o candidato do presidente Bolsonaro em Alagoas. E mais (falarei mais à frente): o trem colorido contará com a conivência (vamos chamar assim, por enquanto) de Arthur Lira, que deixará sua base de prefeitos e deputados livre para escolher o voto em Rodrigo ou Collor. Neste caso o choque será inevitável e Rodrigo, pelo erro estratégico de migrar para o União Brasil, sofrerá as consequências.

Paulo Dantas e Rui Palmeira em alta. Rodrigo em estado de alerta.

Compare os gráficos das amostras de Janeiro e junho, com o DataSensus estimulando todos os nomes ao Governo.

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2022 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.