OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 13 de agosto de 2022

Colunistas

Roberto Boroni Roberto Boroni
Jornalista de formação e que tem a crônica esportiva no coração. Ex-assessor de comunicação do CRB, Vivi de perto a Série B para saber que ela pode ser tudo, menos fácil!
14/02/2022 às 07:54

O Cabo dá boa esperança para Nau Regatiana

Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

Foram apenas os primeiros 90 minutos, mas já deu para notar que o CRB tem potencial para jogar bem mais do que vinha jogando. Sobretudo no primeiro tempo, o trabalho de Marcelo Cabo em tornar o time regatiano mais compacto e capaz de ser protagonista nos jogos foi cristalino. Com pouco tempo entre sua chegada e o jogo, o novo técnico alvirrubro já demonstrou o quanto era urgente a saída de Alan Aal e os minutos que foram perdidos pelo clube em não fazer essa troca.

Quem viu o jogo contra o Campinense, onde o meia Dione aparecia o tempo todo entre as linhas regatianas e criou diversos perigos ao gol de Diogo Silva, e viu o Clássico de ontem, já deu para notar a diferença. Um CRB bem mais compacto e pressionando o homem da bola com eficiência, principalmente enquanto o time conseguiu ter gás.

O Alan Aal é jovem e espero que tenha uma carreira vitoriosa pela frente, que aprenda com seus erros e entenda que se conectar com o torcedor é tão importante o quanto escalar bem o time. Não precisa fazer o que se pede, mas saiba ter empatia nos momentos certos, sobretudo nos momentos de dor.

Marcelo Cabo é um profissional que sabe bem onde pisa, além de ser vencedor e muito bom no que faz, consegue medir com maestria a temperatura que o cerca e dá a fervura precisa ao que o momento pede. No momento de ser leve, ele sabe ser, no momento que precisa falar alto, ele também o sabe. E isso faz muita diferença!

Foi um Clássico que aproximou um pouco mais os dois clubes da capital. O CSA vive um momento de maior encaixe, mas o CRB que pode correr atrás e dividir o protagonismo com o seu maior rival. E não ser engolido, como foi no jogo válido pelo Campeonato Alagoano.

Uma coisa sobre o CRB, que eu desconfio e os próximos dias vão ser decisivos, é se do meio para frente o time está realmente bem servido. De camisa 10 o Galo parece estar bem, mas quando o assunto é fazer gol, Anselmo Ramon está me parecendo ser a única esperança. Ou os jogadores de lado de campo começam a ajudar, ou das duas uma: Anselmo Ramon não terá mais espaço para andar em campo e será mais bem anulado, ou só ele fazendo gol vai se destacar tanto que vem uma proposta do mundo árabe e leva o homem. E qualquer uma das duas, é mau sinal para o CRB na temporada.

É bem verdade que o recorte da temporada é pequeno, mas essa é uma desconfiança que o mês de fevereiro dará uma boa resposta. E como o CRB não vinha funcionando bem como equipe, vamos ver se o desempenho dos extremas melhora sob a gestão de Marcelo Cabo, Pelo que conheço do professor, cobrança para isso não vai faltar.

A troca demorou, mas veio. O CRB precisava dar essa renovada de ares e não dá para cravar no futebol o que virá pele frente, mas dava para apostar que permanecer como estava, seria apostar alto em um treinador que não tinha mais clima com o torcedor. Não apenas pelo início dessa temporada, mas pelo péssimo desempenho do final da temporada passada.

Era mais que necessário o CRB mudar os rumos da sua navegação este ano. E pela primeira milha navegada, Marcelo Cabo deu uma boa esperança a Nau Regatiana

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: comercial[email protected]

© 2022 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.