OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 27 de maio de 2024

Colunistas

Roberto Boroni Roberto Boroni
Jornalista de formação e que tem a crônica esportiva no coração. Ex-assessor de comunicação do CRB, Vivi de perto a Série B para saber que ela pode ser tudo, menos fácil!
09/09/2022 às 06:05

Clássico tem tudo para ser um jogão. Mas, deve ser empate e eu sei o motivo!

Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

Neste sábado (10), CSA e CRB vão protagonizar mais um Clássico das Multidões pela Série B do Campeonato Brasileiro. No que podemos chamar de era moderna da competição, que começou a ser formatada em 1994, o maior evento esportivo do Estado já aconteceu por oito vezes e, em quase todos, o resultado foi quase sempre o mesmo: empate.

O CRB ganhou duas vezes, na Copa João Havelange de 2002 e na Série B de 2020, nas duas oportunidades por 2 a 0. Nos demais confrontos, sobretudo a partir de 2018, as partidas terminaram em monótonos 0 a 0. Se minha memória não estiver falhando, o CSA ainda não fez gol no Galo em jogos válidos pela Série B.

Para a quantidade de vezes Que já se enfrentaram na história, oito jogos realmente é um corte pequeno. Mas, como são recentes, é no mínimo curioso constatar que nesses duelos CSA e CRB ficaram no 0 a 0 em quase todos, fazendo jogos onde não perder era mais importante do que buscar a vitória.

E a resposta para isso é muito simples. Não perder esse duelo, nos dias de hoje, significa ter paz para trabalhar. E paz para trabalhar no futebol, vale ouro e muito mais do que três pontos. Nesta época de mídias sociais, onde a repercussão do resultado vem em tempo real, perder o Clássico é muito mais doloroso e pode custar mais do os três pontos que ele vale na tabela.

Se formos olhar com atenção, até no Campeonato Alagoano, o duelo vem sendo decidido nos pênaltis, com o jogo no tempo normal acabando também no empate.

E com a Série B entrando em sua reta decisiva, não vou me surpreender se o jogo de amanhã terminar em mais um empate. Se alguém não marcar um gol no primeiro tempo, o segundo tem tudo para ser um jogo de espera, um esperando que o outro cometa uma falha.

E olhe que todo mundo tem certeza da importância moral que a vitória no Clássico possui. Ganhar do maior rival é o melhor combustível possível para ser usado nesses jogos finais do Brasileiro. Mas, perder é tão danoso quanto e isso ninguém quer.

Portanto, como sempre chego na véspera de mais um Clássico com a expectativa de um jogo repleto de emoções, sem dúvidas nada esportivamente em Alagoas é maior. Mas, se no final na tarde de sábado ,ninguém tiver gritado gol, não vou para casa nem um pouco surpreso.

Eu quero emoção, mas vivi de perto esse jogo para saber que ter paz é valioso demais. Que seja um jogão, se não for...

Uma semana de paz para todos!

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.