OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 27 de maio de 2024

Colunistas

Roberto Boroni Roberto Boroni
Jornalista de formação e que tem a crônica esportiva no coração. Ex-assessor de comunicação do CRB, Vivi de perto a Série B para saber que ela pode ser tudo, menos fácil!
04/05/2023 às 07:42

Uma Série C mais cara e um ambiente menos paciente são desafios no caminho do CSA em 2023

Foto: Ascom CSA Foto: Ascom CSA

Começa nesta quinta a jornada do CSA na Série C do Campeonato Brasileiro. Apesar de já possuir a valência de ser um campeão da competição, o Azulão vai encarar um desafio maior do que o de 2017, já que não só o mundo mudou muito, mas o futebol ficou bem mais caro do que seis anos atrás.

O CSA que foi campeão brasileiro vinha de um acesso na Série D e era um clube que já dava claros sinais de que o caminho era promissor. O clube mudava em todos os setores e a administração de Rafael Tenório já davas ares de que um novo acesso estava mais do que encaminhado. E a história tudo mundo já conhece...o Azulão foi parar na Série A!

Quis o destino que os caminhos da bola colocassem o CSA de novo na disputa da Série C e em um panorama diferente do que era 2017, já que o clube vem de um rebaixamento e vive um ambiente de muito mais pressão neste ano.

Não que trabalhar sobre pressão seja algo novo para um clube da grandeza do CSA, mas em 2017 o torcedor estava empolgado; em 2023 está apreensivo.

Os duelos contra o Internacional mostraram que o time começa a dar sinais de recuperação. Os novos reforços, em especial, para o setor defensivo, já elevaram a qualidade da equipe e o técnico Vinícius Bergatin está sendo excelente, pois o time mudou demais de qualidade de jogo nos últimos dois meses.

E essa melhora faz o torcedor sonhar com um novo acesso e quem sabe até com o bicampeonato. Hoje, se conseguir voltar para a B, já está ótimo, já que a Série C tem tudo para ser muito equilibrada.

Sem dúvidas o CSA é um dos grandes da competição. Mas, além de ter como concorrentes outras camisas pesadas, a Série C também conta com clubes emergentes e que estão no seu momento de acessos. Apontar favoritos é precipitado, mas se o futebol do CSA manter a média dos confrontos contra o Inter, sem dúvidas o clube briga para estar na segunda fase e se nela chegar, poucos na competição tem a força de torcida e camisa que o CSA possui. Então, o foco primeiro é classificar, se em primeiro ou em oitavo eu acho irrelevante agora.

E nada melhor do que começar ganhando em casa, hoje, contra o Confiança. O futebol brasileiro combinado com os vícios da vida moderna faz com que tudo mude muito rapidamente, a pressão das mídias sociais é esmagadora e, por isso, a diferença do que o torcedor acha do time está muito ligado ao resultado de cada rodada. Então, vencer na estreia é fundamental. Vencer traz paz e paz é artigo de luxo no futebol.

Em relação ao time, eu acho que a diretoria azulina deveria pensar em buscar mais atacantes de beirada, porque os atuais me parecem bons em cumprir a parte tática, mas com pouco faro de gol. Mais 3 peças no setor ofensivo e o clube estará pronto para brigar de igual para igual com todos.

Não se deixem enganar, a Série C está muito forte e briga para chegar na segunda fase será duríssima. O CSA passou por um turbilhão de problemas em poucos meses e nada foi fácil este ano, mas a equipe parece que achou o caminho na hora certa, ou melhor, na hora mais importante.

Que comecem os jogos!

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2024 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.