OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 18 de maio de 2021

Colunistas

Valderi Melo Valderi Melo
É jornalista profissional formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) desde 1994. Há mais de 20 anos escreve sobre a política alagoana.
16/12/2017 às 13:16

Senado censura fala de Renan sobre Temer prestigiar silêncio de Rocha Loures

Renan ficou surpreso ao ser informado pelo repórter sobre a censura feita ao seu pronunciamento Renan ficou surpreso ao ser informado pelo repórter sobre a censura feita ao seu pronunciamento

Uma fala do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) no plenário do Senado durante a sessão da última quarta-feira, 13, quando houve a votação da indicação de uma conselheira para a Agência Nacional de Águas (ANA) foi censurada em matéria publicada na Agência Senado, bem como nas notas taquigráficas. 

O senador somente foi informado do ocorrido por um repórter de o Globo, que disse a Renan que sua fala a respeito da indicação de Christianne Dias Ferreira, ‘ter sido feita para garantir o silêncio do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures’ - que ficou conhecido nacionalmente como ‘o homem da mala e de quem ela foi assessora – não a desabonava, mas por isso pediu para que seu voto em favor da indicação fosse alterado.

Informado pelo Globo sobre a retirada de sua fala dos registros da Casa, Renan reagiu.

“O fato de me censurarem é mais grave ainda. O que eu falei é que a moça era indicação do Eduardo Cunha e do Rocha Loures, que mesmo presos seguem mandando no governo”, disse o senador. “Fiquei surpreso com a notícia. Alertei para o fato de o grupo de Eduardo Cunha e Rocha Loures seguir indicando integrantes para o governo, mesmo da cadeia. Retirar minha intervenção das notas taquigráficas é absurdo”, completou.

"Expressões vedadas"

Print de matéria da Agência Senado com a aprovação dos diretores da ANA - Reprodução

No caso da Agência Senado, a crítica feita por Renan constava na matéria da seguinte forma:

 “Durante a votação, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) informou que Christianne Ferreira foi assessora do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que está preso em Brasília (DF) e é acusado de organização criminosa, corrupção passiva e obstrução da justiça num processo que envolve o presidente da República, Michel Temer. Para Renan, a indicação seria um 'prestigiamento' ao silêncio do ex-deputado”. Ele ressaltou que esse fato não desabona a indicada.”

A informação foi retirada por completo da matéria. A acusação, porém, permaneceu no vídeo da sessão no site do próprio Senado.

Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2021 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.