OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 27 de outubro de 2021

Colunistas

Valderi Melo Valderi Melo
É jornalista profissional formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) desde 1994. Há mais de 20 anos escreve sobre a política alagoana.
07/09/2021 às 13:11

Marcelo Victor ressalta inocência de chefe de gabinete da presidência da ALE em suposto crime eleitoral

Presidente da ALE, Marcelo Victor cobra justiça para o caso do servidor da ALE Presidente da ALE, Marcelo Victor cobra justiça para o caso do servidor da ALE

Através de nota publicada em sua página pessoal do Instagram, o deputado Marcelo Victor, presidente da Assembleia Legislativa, ressaltou a decisão da Justiça eleitoral em inocentar o chefe de gabinete da presidente da Casa Tavares Bastos, Igor Bitar, em suposto crime eleitoral praticado durante a eleição municipal de 2020. Igor chegou a ser detido pela Polícia Federal com cerca de 50 mil reais em dinheiro e cheques, além de portar santinhos do então candidato a prefeito de Maceió, deputado estadual Davi Davino Filho. 

Agora em decisão a juíza Fabíola Melo Feijão, da 26ª Zona Eleitoral com sede em Marechal Deodoro, atendendo a pedido do Ministério Público Eleitoral, determinou o arquivamento do inquérito aberto para apurar o suposto crime. Na nota publicada, Marcelo Victor diz:

"O que eu já sabia desde o início desse fato lamentável, ocorrido há quase um ano, agora se consuma. O Ministério Público Eleitoral, solicitou à juíza Fabíola Melo Feijão, da 26ª Zona Eleitoral de Marechal Deodoro, o arquivamento de inquérito policial para investigar o Igor Bitar, chefe de gabinete da Presidência do Poder Legislativo. 

Para justificar o pedido, o autor da ação diz que “não há conduta delituosa a ser apurada, não houve flagrante delito de fato típico”, que “ocorreu a apreensão de material, dinheiro e bens sem autorização judicial” e, que, portanto, “somente feriu o direito subjetivo do investigado”.

A magistrada deferiu o pedido do MPE, mandou devolver os bens particulares ilegalmente apreendidos e determinou o arquivamento do inquérito. Resta acionar a Justiça para reparar os danos causados e punir os elementos que agiram à margem das regras de conduta da Polícia Militar de Alagoas. Que assim seja feito em nome da verdade, do Poder Legislativo, do Igor e de sua família".

Na nota publicada, fica claro que o chefe do Poder Legislativo quer uma apuração mais rígida contra quem fez a denúncia contra o chefe de gabinete da presidência da ALE, ressalvando a inteira confiança que sempre teve no servidor.


Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2021 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.