OPINIÃO E INFORMAÇÃO Facebook Twitter
Maceió/Al, 26 de janeiro de 2022

Colunistas

Valderi Melo Valderi Melo
É jornalista profissional formado pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) desde 1994. Há mais de 20 anos escreve sobre a política alagoana.
10/12/2021 às 01:48

Renan recebe prêmio em reconhecimento a sua atuação a favor dos Direitos Humanos

Premiação foi entregue nesta quinta ao senador Renan pelo governo estadual Premiação foi entregue nesta quinta ao senador Renan pelo governo estadual

O senador Renan Calheiros foi homenageado na noite desta quinta-feira (9) pelo governo de Alagoas com o Prêmio Guerreiro dos Direitos Humanos, por sua atuação no Congresso Nacional em defesa dos mais fracos, principalmente  como relator da CPI da Pandemia. Além de Renan, também foi homenageado, entre outros ativistas dos direitos humanos, o Padre Júlio Lancelotti, que atua junto aos moradores de rua de São Paulo. O evento foi realizado na véspera da passagem dos 73 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O auditório lotado aplaudiu vivamente quando foi exibido um vídeo com trechos do discurso de Renan na sessão de encerramento da CPI. “O maior mérito desta CPI foi existir e funcionar. E o maior legado dela são vidas salvas, vidas recuperadas. Vidas”. Ao receber o troféu Guerreiro dos Direitos Humanos, Renan, emocionado, disse que “é uma honra compartilhar com vocês o reconhecimento do nosso trabalho na defesa dos direitos humanos e da sociedade”. O senador destacou o art. 3º da Declaração Universal dos Direitos Humanos , que  consagra como bem maior o direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal”.

Ainda em seu perfil do Instagram, o senador publicou uma mensagem de agradecimento pelo prêmio recebido.

"Estou muito feliz. Hoje recebi o Prêmio Guerreiros dos Direitos Humanos, em reconhecimento à minha atuação no Congresso Nacional em defesa dos mais fracos, principalmente como relator da CPI da Covid. O auditório estava lotado e foi muito bom receber o carinho dos alagoanos. 

Quando o desafio do relatório da CPI surgiu, aceitei por acreditar que existia uma grande necessidade de encontrarmos a verdade e fazer justiça pelos mais de 600 mil mortos na pandemia. Ser homenageado por esse trabalho me aquece o coração e me faz ter a certeza que estou trilhando o caminho certo".




Comentários

Siga o AL1 nas redes sociais Facebook Twitter

(82) 996302401 (Redação) - Comercial: [email protected]

© 2022 Portal AL1 - Todos os direitos reservados.